Educação não consiste apenas em boas maneiras, é algo mais amplo, mais profundo, porque envolve o desenvolvimento da vontade, os problemas da saúde física, da higiene mental, da formação moral. Olga Brandão de Almeida

Conceito de Casamento - Por Olga Brandão de Almeida

Quem pensa não casa” é adágio que não tem significação para a pessoa esclarecida.

O indivíduo que procura compreender-se e adquirir conhecimentos sobre a ciência da vida e projetá-los em outro não escolherá a esmo. A atração espontânea e durável só existe entre dois seres que tenham afinidades, embora situados em planos diferentes.

O casamento cria entre dois seres não só laços biológicos como espirituais. Cada cônjuge, sem ferir individualidade e autonomia, forma no outro, com o acréscimo que lhe oferece, uma pessoa humana completa, com maior personalidade.

Unir-se a uma pessoa pelo matrimônio é fazer penetrar em si e nela uma nova forma de sentir, agir e realizar. No ser total, marido e mulher, surgirão novos hábitos, diferentes reações psicológicas. É uma verdadeira integração que apresenta maiores ou menores dificuldades, crises e conflitos parcial ou totalmente superados por um constante esforço e boa vontade. E não é em pouco tempo e sem paciência e perseverança que se processa a fusão de duas individualidades. Esse longo esforço de duas pessoas, conservando cada uma consciência cada vez mais lúcida, é que firma o amor conjugal.

O casamento constitui uma nova e importante experiência da vida. Mas a vida representa uma série de situações mais ou menos complexas que exigem dos seres humanos dominação serena e consciente. Conclui-se, então, que o matrimônio concorre para a evolução do espírito na sua passagem pela Terra.

Carta a uma noiva - Por Olga Brandão de Almeida

Recebi, ontem, o convite para seu enlace matrimonial e apresso-me a escrever-lhe.

Algumas reflexões sobre o casamento para quem está às vésperas de casar-se não é nada mau. Isso é que me sugere o assunto desta carta, mas espero que você a receba como prova de afeição.

O momento do “sim” deveria ser acompanhado das seguintes palavras: “Aprenderei a receber meu cônjuge como recebo a vida, sem esperar tudo dele e oferecer-lhe sem obrigar a receber. Serei responsável por ele, mas não o acompanharei nas fraquezas e caprichos”.

Todo drama conjugal, minha querida, resulta do choque do egoísmo: quanto mais forte, mais frágil o elo.

À medida que o egoísta se expande, menos compreende o que se passa com o outro. Torna-se incapaz de adivinhar-lhe os anseios mudos ou declarados.

Casamento é situação de contato que deve ser compreendida no conjunto e nas reações individuais: um ser humano desenvolvendo-se no tempo, a seu lado, mas diferente de você.

Sexo e espírito - Por Olga Brandão de Almeida

Atualmente, o modo por que vem sendo encarada a sexualidade se reflete no desequilíbrio social. 

A vida humana, algo elevada, não pode reduzir-se à satisfação dos instintos, não pode ter como testemunho álcool, fumo e excesso de divertimentos. Voluntariamente vigiado, o instinto sexual perde violência.

Sexo é criação, que tem por finalidade o entrelaçamento de dois mundos: material e espiritual.

A prova disso são os distúrbios causados pela sexualidade que não se prenda a sentimentos elevados.

É falsa toda filosofia que não revela no casamento um único objetivo: união de corpo e alma.

A vida sexual subordinada à consciência esclarecida é que distingue o ser humano da fera. A procura dos baixos prazeres sexuais perturba a existência.

Somente perdura a união conjugal, quando, no amor, se enquadram as características do sexo: o homem, assumindo a responsabilidade de poder, energia e segurança; a mulher, recebendo a necessária proteção para expandir-se na maternidade.

Tão íntima é a relação entre corpo e espírito, que quando o sexo não se define há desvios psíquicos que afastam o indivíduo da vida normal.

A liberdade excessiva que masculiniza a mulher, que a conduz à vida primitiva, reflete-se na sociedade, é o ponto de neurose contemporânea.

Conquiste personalidade - Por Olga Brandão de Almeida

Personalidade se adquire, não é privilégio de ninguém. Mas para conquistá-la é necessário fazer um cuidadoso auto-exame esclarecedor, a fim de enxergar as falhas e corrigi-las.

São muitos os que sofrem e passam toda a existência sem ver, apesar de ter olhos, sem escutar, apesar de ter ouvidos. Abandonam os sentidos e preferem viver por hábito.

A vida abre suas portas àqueles que sabem o que desejam e como consegui-lo. Esquece-se muita gente de que há um dever modesto e muito escondido que consiste em refletir sobre as responsabilidades pessoais em todas as circunstâncias para não se deixar enganar e agir com acerto.

Cresce a personalidade quando se procura esclarecer o verdadeiro sentido não só da liberdade como da autoridade.

O alvo da educação é a liberdade interior espontânea que determinará atos de adesão às normas sociais e aos preceitos morais. Liberdade, que satisfaz capricho e não suporta a espera entre o desejo e a realização, é distúrbio.

Convite de aniversário dos 105 anos - Filial Santos - Racionalismo Cristão - 2017

É com grande satisfação que convidamos para os eventos a serem realizados na Filial Santos do RACIONALISMO CRISTÃO em comemoração aos 105 anos de inauguração do atual prédio da Filial. Avenida Ana Costa 67 - Vila Mathias – Santos – SP


Reunião Cívico-Espiritualista
Dia 30-6-2017
Sexta-feira 20:00hs

e no Sábado dia 01/07/2017
das 8,30 às 13:00hs
V Curso Atributos do Espírito

A união conjugal - Por Olga Brandão Cordeiro de Almeida

Limpeza Psíquica
A união conjugal baseia-se no amor, que resulta de uma atração em que devem predominar as qualidades espirituais.

Casamento é contrato em que se empenha a responsabilidade pessoal — pedra fundamental da fidelidade futura. Não há espetáculo mais triste que ouvir confidências de cônjuges que não se entendem mutuamente e, por isso, fazem-se sofrer. Não serão tais confidências a negação da própria responsabilidade. A comprovação dessa evidência fortalece o ânimo de certos casais de entendidos, para que suportem seus temperamentos e alcancem, através de um grande esforço, a serena unidade tão necessária à vida em comum.

Quando há erro no casamento, a culpa está quase sempre em ambos, mas cada um a coloca no outro.

Formação da família - Por Olga Brandão Cordeiro de Almeida

clique para ouvir as irradiações
(Limpeza Psíquica)
A família bem organizada estabelece entre os seus membros relações de nível elevado. Revela-se pelo altruísmo, pela simpatia, por expansões que se harmonizam e associam intimamente. Abandona o “nós sempre fomos assim”, vive do presente para o futuro, não se deixando influenciar por preceitos e dogmas dos antepassados que lhe inibem a faculdade de raciocinar.

Os esposos dão valor aos filhos, a eles se dedicam, mas deles também recebem luz mais intensa porque, educando-os, aprendem a conhecer-se e aos outros. Devem-lhes, por isso, muito.

Ao arrolar as riquezas afetivas e morais que mutuamente se oferecem, descobrem as que vêm dos filhos. Essas são mais secretas. Exercendo com dignidade a função que lhes é destinada, tanto o pai como a mãe ajudam os filhos, auxiliando-os a conquistar a consciência de si próprios. Entre pais e filhos, a qualidade educadora daqueles se relaciona à qualidade do amor que os une.

Na família bem formada, cultiva-se o amor adulto: o que tem consciência do que os outros nos dão e não apenas do que lhe devemos dar; o que ama o próximo não como o havia imaginado, mas como é. A conquista, porém, de tão elevado pensar requer esforço e paciência, desmoronamento de amor próprio, desprendimento de egoísmo.

Palavras a uma jovem - Por Olga Brandão Cordeiro de Almeida

Nesse mar agitado, a vida de hoje, não é muito fácil um encontro entre nós. Aproveito a oportunidade para dirigir-lhe palavras que espero serem uma fonte de esclarecimento.

Não pense que vem, à baila, frase como esta: “no meu tempo, o noivo não tinha liberdade de sentar-se ao lado da eleita”. Nada disso! O mundo não pára e o progresso também. Meu tempo está muito longe do seu, o que não impede que, juntas, procuremos entendê-lo.

Agora, tudo é comum: esporte, estudo e trabalho. Acabou-se o tempo da separação de moças e rapazes por uma divisória. A própria vivência moderna provoca, a cada instante, ocasiões de encontro.

Nenhum mal haverá nisso, se procurarem o verdadeiro sentido de tal aspecto.

Convite a todos aqueles que...

CONVITE

Casa-Chefe Rio de Janeiro
A todos aqueles que por algum motivo se decepcionaram com a vida, pelo sofrimento, solidão, bulling, pela enganação mundo afora, não se crucifiquem, nem se mortifiquem, nem se culpem, ou aqueles que vivem num momento de bonança, venham estudar conosco! 

Nós estudiosos da Doutrina Racionalista Cristã, continuadora da obra de Jesus, dedicada ao esclarecimento da humanidade, fundada pelos humanistas, Senhores Luiz José de Mattos e Luiz Alves Thomaz, convidamo-vos a assistirem às nossas reuniões espiritualistas e conhecer os benefícios da corrente fluídica em uma de nossas Casas mais próximas, que acontecem as 2as, 4as, e 6as feiras, das 20,00 às 21,00 horas, as portas ficam abertas entre as 19,20 e as 20,07 horas. A entrada é franca e todos serão bem-vindos!